14/07/2016

All Yours: Capítulo 17 - We're dating

| |

"O sol não se põe da mesma forma se eu não o vejo se pôr com você. E eu não durmo da mesma forma se você não acordar aqui do meu lado. Oh, meu coração é uma casa vazia quando você se vai, é tão vazio. E o amor não faz sentido vazio, oh não." (No Sense - Justin Bieber feat. Travis Scott)



27 de janeiro de 2015 - quarta terça-feira do mês
- Como assim você não vai na faculdade hoje? - Hailey falava do outro lado da linha.
- Justin vai gravar pro The Ellen Show de amanhã e ele me pediu pra ir com ele, então estamos indo. - Justin me olhou após eu dizer isso, mas logo voltou a olhar para a janela. Estávamos no banco de trás de sua SUV e ele estava quieto o caminho todo. Os únicos sons que ouvíamos era a minha voz e o motor do carro.
- Vocês não se desgrudam mais. - Disse. - Podemos sair mais tarde? Eu preciso te contar algo.
- Claro! Eu te ligo depois pra gente marcar.
- Ok. Se divirta lá enquanto eu sofro nesse lugar. - Ri. Hailey era rainha do drama.
- Boa sorte pra aguentar todas essas horas de aula.
- Você é má, Olivia. - Falou, me fazendo rir novamente. - Até mais tarde então.
- Até. - E então a ligação foi finalizada.
Justin estava com a cabeça encostada na janela, olhando para o lado de fora, mas quando viu que eu guardei o celular me olhou e sorriu fraco.
- Obrigada por faltar aula pra vim comigo. - Sorri, segurando sua mão e entrelaçando nossos dedos.
- Você sabe que não precisa agradecer. - Ele sorriu novamente soltando sua mão da minha e passando seu braço pelos meus ombros. Deitei minha cabeça em seu ombro e ele apoiou a sua cabeça em cima da minha. Ficamos em silêncio por mais algum tempo. - Ainda está muito nervoso? - Perguntei.
- Muito.
- Vai dar tudo certo.
- Eu sei que vai, mas ainda estou nervoso.
- Isso mostra que você se preocupa com os outros. É uma coisa boa. - Ele beijou minha cabeça.
- Eu te amo. - Sorri.
- Também te amo. - Após isso nós ficamos em silêncio até chegarmos no Warner Bros. Studios, que ficava localizado em Burbank.
Os gritos dos fãs se intensificaram assim que o carro parou em frente ao estúdio. Eles não conseguiam chegar até o carro por causa das grades colocadas ali, mas isso não me impedia de ficar nervosa. Meu coração estava bem acelerado já que era a primeira vez que eu enfrentaria os fãs do Justin, porém eu estava confiante de que nada de ruim aconteceria.
Hugo desceu do carro primeiro e deu a volta, abrindo a porta para nós descermos. Justin desceu antes de mim e foi escoltado por dois seguranças para dentro do estúdio, enquanto eu fui atrás com Hugo. Era possível ouvir os fãs gritando meu nome e pedindo por fotos, o que me deixou bem impressionada. Eu esperava receber uma série de xingamentos e ódio, mas não foi nada disso que aconteceu.
- Tá tudo bem? - Justin perguntou após entrarmos no estúdio e as portas serem fechadas. Tudo estava silencioso novamente.
- Tá. - Falei enquanto recebia seu olhar de preocupação.
Uma mulher com um crachá pendurado no pescoço e uma prancheta em mãos se aproximou de nós, fazendo nossa atenção ir para ela.
- Bom dia. - Ela falou sorrindo enquanto apertava minha mão e a de Justin. - Meu nome é Marcela e eu estou aqui para acompanhar o senhor até o seu camarim. - Justin fez uma careta.
- Tem muita formalidade nessa frase. - Disse, a fazendo corar um pouco e rir sem graça.
- Desculpa. - Falou. - Vamos lá? - Justin assentiu, entrelaçando sua mão na minha e seguindo Marcela. Ela nos levou até uma sala em que tinha escrito "Justin Bieber" na porta, disse que voltava em alguns minutos para chamar Justin e então saiu, nos deixando sozinhos.
Justin pegou uma maçã que estava em cima da mesa e então se jogou no sofá, começando a comer. Sentei do seu lado e ele logo me puxou para perto.
- Você sabe que a Ellen vai perguntar sobre nós, né?
- Eu imaginava. - Falei.
- O que você quer que eu fale?
- O que você achar que é o certo.
- Eu quero falar a verdade.
- Então fala.
- Está tudo bem mesmo pra você? - Assenti.
- Eu não quero ficar me escondendo, Justin. E eu sei que você quer compartilhar sua felicidade com seus fãs. - Ele sorriu.
- É o que eu mais quero. - Disse, suspirando em seguida. - O problema é que eu não sei se posso.
- Publicidade? - Perguntei já sabendo a resposta e ele assentiu, olhando para os próprios pés.
- Minha equipe de publicidade precisa aprovar. - Ele agora me olhava e eu sustentei seu olhar por alguns segundos, antes de começar a olhar pra baixo da mesma forma que ele fazia antes.
- Sua vida cada vez parece mais complicada. - Falei rindo fraco.
- Complicada é pouco. - Falou. - Liv. - Me chamou e eu passei a olhá-lo. - Tudo vai dar certo, ok? Você confia em mim? - Sorri, ainda olhando em seus olhos, e fiz que "sim" com a cabeça, juntando nossos lábios em seguida.
Nos beijamos por alguns segundos até alguém abrir a porta sem bater antes, fazendo nós nos separarmos rapidamente. Um Scooter constrangido estava nos olhando.
- Desculpa. - Disse entrando no camarim. - Ainda bem que era eu né. - Falou agora variando seu olhar entre Justin e eu.
- Quem mais entraria sem bater? - Scooter riu de forma irônica, sentando numa cadeira perto da porta.
- Vocês precisam ser mais cuidadosos se não querem ser descobertos.
- Mas nós queremos ser descobertos, Scooter. - Justin falou.
- Querem?
- Eu e Justin estávamos conversando sobre isso antes de você chegar. - Falei.
- É óbvio que a Ellen vai perguntar sobre nós e eu queria contar a verdade.
- Qual verdade? - Scooter disse se ajeitando na cadeira e eu passei a olhar Justin. Qual era mesmo a verdade? Que nós somos amigos e nos pegamos? Que temos uma amizade colorida? Ou temos algo mais sério? Nem eu sabia.
- Que nós estamos namorando, ué. - Eu e Scooter olhamos para ele com a sobrancelha arqueada, mas eu tinha certeza que o coração do Scooter não estava acelerado do jeito que o meu estava.
- Nós... o que? - Falei ainda confusa. Quando foi que ele me pediu em namoro que eu não me lembro?
- Nós não estamos? - Ele disse agora me olhando. Scooter só ficava olhando pra nós dois como se não quisesse interromper.
- Eu... não sei. Você nunca me pediu.
- Não achei que fosse necessário. As coisas já estão tão sérias entre a gente. - Disse. Que imbecil. Como assim não é necessário? Era pra eu adivinhar? - Mas de qualquer forma: você quer namorar comigo? - Disse sorrindo e eu ri.
- Você é bem idiota às vezes. - Eu disse e pude ouvir Scooter sussurrar um "às vezes" de forma irônica, o que me fez rir novamente. - É óbvio que eu quero né, Bieber. Nossa, eu estou bem chocada. - Agora os dois que riram, enquanto Justin me puxava para um abraço.
- Vê se faz um pedido decente depois. - Scooter falou.
- Se ela merecer eu faço. - Revirei os olhos rindo.
- Nossa, as coisas acontecem muito rápido aqui. Vamos voltar pro assunto de antes. - Scooter disse.
- Eu posso ou não falar? - Justin perguntou.
- Fala que vocês estão se conhecendo, que você gosta dela, mas não toca na palavra namoro. Você sabe a confusão que isso vai causar. - Justin assentiu, mesmo que contra a vontade dele.
Não podemos falar mais nada, já que a mesma mulher que nos recebeu voltou para chamar Justin. Ele saiu com ela e eu fui alguns minutos depois com Scooter.
- Vem comigo. - Scooter falou e eu assenti, o seguindo até uma porta que deu dentro do estúdio. Nós ficamos em pé atrás de uma das câmeras, onde nós podíamos assistir o programa, mas não chamávamos atenção da plateia.
Ellen estava sentada em uma das poltronas e o programa já estava na metade. Era aniversário dela e ela estava falando sobre isso.
- Eu recebo tantas felicitações de aniversário e eles não me mostraram até hoje. Então, eu fui avisada que uma certa celebridade enviou um vídeo hoje. Eu ainda não vi, então vamos assisti-lo juntos. - Ellen disse e então Justin apareceu no telão atrás dela, causando euforia em todos ali. Pude ver Ellen sorrir, sem tirar os olhos do vídeo.
- Ei! E aí, Ellen?! Aqui é o Justin Bieber e eu só queria dizer... eu não te vejo há tanto tempo, só queria te desejar feliz aniversário. Feliz 21 anos. Eu não sei nem por que estou fazendo este vídeo quando eu estou no prédio… - E então uma porta foi aberta do outro lado do estúdio e Justin apareceu, segurando flores e um presente. Ellen, que não tinha parado de sorrir por nenhum minuto desde que Justin apareceu, levantou para abraçá-lo e a plateia agora gritava mais alto ainda.
- Presentes! - Ellen disse segurando as coisas que Justin tinha levado para ela.
- Te trouxe flores para o seu aniversário e algumas Calvin Kleins.
- Ah, obrigada! - Ela disse olhando melhor o pacote. - Roupas íntimas da Calvin Klein, pessoal! Vocês me conhecem. Eu, normalmente, uso minhas roupas íntimas da Ellen, mas vou usar isso por você. - Disse, fazendo todos rirem. - Primeiro de tudo, obrigada por estar aqui pelo meu aniversário. - Justin sorriu mais uma vez e pude perceber ele me olhar rapidamente, logo voltando a olhar para Ellen.
- Claro, faz algum tempo. - Disse.
- É muito doce da sua parte. Mas eu tenho mostrado seu comercial para Calvin Klein. Vocês já viram o comercial dele? Porque se vocês não viram…quero dizer, caramba! E muito impressionante baterista também. - A plateia gritou novamente enquanto o comercial passava no telão e Justin sorriu timidamente. Eu nunca tinha visto ele tão acanhado. Suas pernas não paravam de balançar, era como se ele nunca tivesse feito aquilo.
- Obrigado! - Justin falou e nossos olhares se encontraram de novo, mas ele logo olhou para outro lugar.
- Isso foi … Parabéns! Isso foi algo grande, não é? E está recebendo bastante atenção. - Ellen disse.
- É, cara. Foi muito divertido fazer isso.
- Eu não sei se as pessoas sabem disso, mas esse foi…esse foi o primeiro programa que você apareceu. Você tinha 15 anos de idade. E a maneira…eu quero dizer, eu vi você crescer!
- Honestamente, eu não estive na TV por um tempo, então estou um pouco nervoso.
- Ah, obrigada por estar aqui. Não fique nervoso. Você é muito talentoso e eu aprecio isso. Você está fazendo alguma… - Uma foto do Justin mais novo no programa apareceu no telão e a plateia aplaudiu, fazendo ele sorrir nervosamente mais uma vez e, de novo, ele me procurar com os olhos. Assim que me viu, voltou a olhar para Ellen. - Olha esse garotinho. Agora…o que você pensa olhando isso? Você se lembra disso?
- Eu lembro. Eu estava muito nervoso. Foi minha primeira vez em um grande programa de TV. Eu não sei…eu fico nervoso em frente a muitas pessoas quando eu não estou cantando. - Disse olhando para a foto no telão.
- Sim, eu sei.
- Porque eu sou naturalmente um artista, mas sentar e estar em frente as câmeras, e ter que dizer as coisas e se preocupar sobre isso…
- Eu acho que muitas pessoas nessa indústria... as pessoas não entendem, mas você pode ser extrovertido quando você está esse apresentando, mas você pode ser introvertido nas outras horas, não é?
- Uhum.
- Scooter, seu empresário, me mandou uma mensagem perguntando se eu faria parte do “Roast” que eles vão fazer com Justin no Comedy Central e eu disse não. Eu não sou o tipo de pessoa que zoa. Não gosto de ser má para as pessoas. Por que você deixou isso? Por que você vai fazer isso? - Justin então suspirou.
- Eu acho legal rir de si mesmo, sabe?! E eu fiz algumas coisas que podem não ter sido as melhores… - Ele falou envergonhado, passando a mão na sobrancelha, e todos riram.
- Sério?
- É.
- Nada me vem em mente, eu não sei do que você está falando. - Todos riram mais uma vez e Justin olhou envergonhado para a plateia.
- Eu só quero rir um pouco disso. Eu só quero ser capaz de… assumir algumas coisas.
- Bom pra você! E eu sei porque eu conheço o Scooter e te conheço um pouco, você está cuidando de si mesmo e está indo muito bem. Estou orgulhosa de você. - A plateia aplaudiu mais uma vez.
- Obrigado!
- Eu sei que você melhorou e dá pra ver isso.
- Obrigado.
- Então, quando vai ser o Comedy Central?
- Hmmm, acho que daqui um mês ou mais?
- Para o seu aniversário? Seu aniversário de 21 anos?
- Sim.
- Uau! Feliz 21 anos adiantado.
- Obrigado. - Disse sorrindo.
- Antes de você ir embora eu queria falar sobre outra coisa com você porque você sabe como eu sou e sabe que eu não iria resistir. - Meu coração deu uma disparada e Justin se ajeitou na poltrona, sorrindo envergonhado. Seu olhar encontrou o meu mais uma vez e ele sorriu pra mim. Olhei para Scooter desesperada, sabendo que ela ia perguntar sobre mim, e ele apenas riu, voltando a prestar atenção na entrevista.​
- Por que eu ainda venho aqui. - Justin disse escondendo o rosto com as mãos, fazendo Ellen rir.
- Porque você me ama, óbvio. - Ela falou e a plateia riu. - E então, Olivia te lembra alguém? - Justin jogou a cabeça pra trás, rindo envergonhadamente, e quando voltou a olhar pra frente seus olhos procuraram os meus rapidamente, logo voltando a focar em Ellen.
- Lembra sim. - Ele falou baixo, olhando para os próprios pés, fazendo todo mundo rir.
- Eu também lembro de alguém. Será que lembramos da mesma pessoa? - Disse e então uma foto minha e de Justin abraçados no dia que saímos para jantar com meu pai apareceu no telão, fazendo todos gritarem novamente. - Olha, essa é exatamente a pessoa que eu penso quando ouço esse nome! - Justin riu, olhando para a foto.
- É uma bela foto. Quem são as pessoas nela? - Falou, causando risadas em todos.
- Pare de se fazer de sonso. - Ellen disse batendo na perna dele. - Quem é ela?
- Ela é filha de um amigo meu. Tem alguns meses que nós nos conhecemos.
- Pelo visto o negócio está sério. - Justin sorriu envergonhado, desviando o olhar do dela. - Ela deve ser bem especial pra estar te deixando tão envergonhado assim. - Todos riram e, mesmo sabendo que ninguém estava prestando atenção em mim, eu provavelmente fiquei bem vermelha de tanta vergonha.
- Ela é. Desde que Olivia entrou na minha vida as coisas pareceram ficar mais fáceis, tudo pareceu fazer sentido de novo. Eu... eu não sei se poderia estar falando essas coisas aqui, provavelmente não, mas que se dane. Eu só quero que ela saiba o quanto ela é importante na minha vida e que ela me faz tão bem, tão feliz. Eu a amo demais. - Meu sorriso estava tão grande que meu maxilar já estava doendo, mas eu simplesmente não conseguia parar de sorrir. Ele sempre me falava essas coisas bonitas, mas ele não tinha noção do quanto eu o amava, o quanto ele era essencial na minha vida.
- Eu fico tão feliz te vendo assim. Você sabe o quanto eu me importo com você, né? Espero que tudo dê certo para vocês e que ela te faça a pessoa mais feliz do mundo porque você merece.
- Obrigado. - Justin disse sorrindo.
- Agora eu vou parar de te envergonhar em rede nacional e vou deixar você ir. - Todos riram. - Muito obrigada por ter vindo, Justin. E feliz aniversário mais uma vez! - Ellen levantou, puxando Justin para um abraço.
- Eu que agradeço. - E então o comercial foi anunciado. Justin e Ellen ficaram conversando por alguns segundos e então ele fez um sinal para eu ir até lá. Por alguns instantes eu fiquei travada no lugar, com medo de ir e ter todas aquelas pessoas me olhando, mas Scooter passou seu braço pelo meu ombro e me levou até lá. Ele cumprimentou Ellen e então a atenção dela se voltou para mim.
- Então você que é a Olivia. - Ela falou me abraçando e eu sorri timidamente. - É um prazer te conhecer.
- Eu que deveria dizer isso. - Falei e eles riram.
- Eu já disse isso, mas vou dizer de novo: eu fico muito feliz te vendo assim, Justin. Você é tão jovem e já passou por tantas coisas, espero que tudo dê certo para você. E pra você também, Olivia. Vocês formam um belo casal! - Sorri.
- Obrigada, Ellen. - Justin disse a abraçando mais uma vez.
Nós não pudemos falar muito já que várias pessoas surgiram entregando água para Ellen e ajeitando sua maquiagem, então nós tivemos que ir embora. O mesmo carro com o qual viemos estava nos esperando na entrada do estúdio, onde também havia alguns fãs, os quais Justin atendeu atenciosamente.
- Posso ir pra sua casa? - Justin perguntou após entrar no carro.
- Óbvio, né. - Falei e ele sorriu. - Você foi incrível lá.
- Você acha mesmo? Eu estava tão nervoso.
- Percebi. Mas isso não atrapalhou em nada, vai até ser bom para as pessoas verem que você também é humano. - Ele sorriu fraco. - Você não parava de olhar pra mim! - Falei como se estivesse indignada, o fazendo rir.
- Desculpa, eu queria ter a certeza que você estivesse prestando atenção em mim.
- É óbvio que eu estava. É a primeira vez que eu vejo você dar uma entrevista e tenho a sorte de ver logo o seu retorno. - Justin sorriu novamente, segurando minha mão e entrelaçando nossos dedos.
- A primeira de muitas.
- Você ainda vai me matar de orgulho. - Ele riu, beijando minha mão.
Ficamos em silêncio. Justin prestava atenção em seu celular e eu decidi fazer o mesmo. Fotos de Justin no programa já estavam na internet e eu sorria cada vez que eu as via, relembrando a entrevista. Eu só conseguia pensar o quanto eu estava orgulhosa dele.



Aeeeee, consegui postar! O capítulo não ficou tão grande como os outros mas é melhor que nada né kkkkkkkk
Eu tenho tantas ideias pra essa fic mas tão pouca vontade de escrever :c
Prometo pra vocês que vou terminar ela, só não sei quando kkkk
Me contem aí o que vocês acharam do capítulo e podem dar ideias de coisas pra eu postar aqui no blog que eu irei adorar haha
Bom, por hoje é isso. Não tenho nada de bom pra contar sobre a minha vida :(
Espero que vocês tenham gostado. Beijos e até o próximo post ;*

3 comentários:

  1. Hellou girl! Mds que saudade eu tava de All Yours.... Adorei o capítulo. Não tenho idéia de coisas para o blog maaas sei que você vai pensar em algo. Espero que continue logo hein baby?!

    Continua!

    ResponderExcluir
  2. Eu quero ler até o final viu dona kkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir

Não esqueça de deixar um comentário. Além de deixar a autora feliz, vai ajudá-la a saber se você está gostando ou não. Se achar algum link que não esteja funcionando nos avise.