16/12/2013

Envie sua fanfic: Fanfic sem nome by @raaybiebersz

| |
Mais uma fanfic do "envie sua fanfic". Quem mandou essa foi a Rayanne e ela tem 11 anos. O blog dela é esse, não deixem de acessar.

É seis e meia (06:30) da manhã, hora de acordar. Primeiro dia de aula. Não vejo o porque das pessoas se animarem neste dia, afinal, é o retorno das aulas, e as aulas são extremamente chatas. "É bom para rever os amigos." Não para mim, não tenho amigos e não me importo com isso, tenho certeza, me viro muito melhor sozinha. 
Infelizmente, terei que encarar patricinhas e badboys rindo de mim, mas não ligo, já me acostumei. As pessoas riem do meu estilo, riem por eu ser fechada e quieta. Acham que sou tímida e inocente, mas não sabem do que sou capaz, se algum deles ousar chegar perto de mim, tenho certeza que não irão sair da mesma forma que entraram (ou seja, bem não é.). Sou fechada porque quero, não por ser tímida. 
Agora, é hora de levantar, não tenho escolha. 
[...]
Fui até o banheiro, tomei um banho e fui ao closet para decidir o que vestir. Acabei escolhendo uma blusa de ombro caído na cor preta com detalhes de spikes e uma caveira no meio, short jeans bem escuro com detalhes de spike e um sniker preto também com spikes. Após estar trocada, fiz um esfumado preto nas pálpebras e um delineador com um pequeno puxado de gatinho e bastante máscara de cílios. Depois disso, apenas fiz uns cachos na ponta do cabelo e desci para tomar café:
Juliet: Olá minha filha. - disse minha mãe com um belo sorriso em seu rosto. 
Jenny: Bom dia mãe. - disse com um tom de cansaço
Juliet: O meu Deus, Jennyfer, vamos parar de se vestir assim. Esta maquiagem está muito forte, e esta roupa esta muito escura. - disse me olhando de cima a baixo
Jenny: Mãe, não acha que já estou bem grandinha para decidir o que visto? 
Juliet: Tudo bem. Não está mais aqui quem falou. - disse, logo mudando o assunto - Já está na sua hora, não?
Jenny: Está sim. Já vou indo, até mais. 
Juliet: Beijo querida, juízo
Jenny: Ta, tchau. - disse saindo
[...] 
Ao chegar na escola, como já era de se esperar, pessoas me encaravam e riam com seus grupinhos, mas não dava bola. Mas então, dentre essas pessoas rindo de mim, me deparo com Katy Risson, a garota mais metida, idiota, besta e mimada de todo o colégio, ou melhor, de todo o mundo. Tentei ignorar o fato de Katy estar ali, mas ao passar por ela, ela coxicha para mim um "Aff, veja a roqueira revoltadinha" no mesmo momento a prendi na parede e disse:
Jenny: Cala sua boca, sua patricinha, mimada.
Katy: Ficou revoltadinha foi? A não espera, ela é revoltadinha. 
Jenny: E se eu estiver mesmo revoltada? Vai me bater? Eu não tenho medo de você, Katy.
Katy: Ai sai daqui sua "vândala" - disse tirando meu braço (que cercava ela) da parede com cara de nojo - Você realmente disse que não tem medo de mim? Pois acho melhor ter, porque sou a mais popular do colégio e posso inventar qualquer coisa de você.
Jenny: Invente o que quiser, não vai fazer diferença, ninguém aqui sabe meu nome.
Katy: Ah, você é tão invisível a esse ponto? Coitadinha. - debochou
Jenny: Não sinta pena de mim, eu não sou galinha.
Katy: Tem certeza que não? 
Jenny: Não me faça perder a cabeça com você.
Katy: Por favor né? Você não aguenta minhas provocações, afinal, se for humilhada por mim, é humilhada pela escola inteira. - disse rindo
Jenny: Aqui são todos desocupados que passam seu tempo "idolatrando" - fiz "aspas" com os dedos - a você. Você não percebe, mas maioria aqui só te admira porque é popular. E por que acha que é popular?
Katy: Sou popular por ser o que sou, querida. 
Jenny: Errado. É popular pela sua beleza e corpo. Não vou mentir, sinceramente, te acho bonita fisicamente, mas por dentro, você é um monstro. 
Katy: Hello, estamos no século vinte e um (21). Hoje em dia ninguém mais se importa com isso de caráter -debochou
Jenny: Vem cá, em que mundo você vive em? Quem te disse que ninguém mais se importa com caráter? Isso é a coisa mais importante na personalidade de alguém. 
Katy: Ai que assunto mais clichê e brega. Olha, só te digo uma coisa, fica atenta, não arrume briga comigo, ou irá se arrepender. 
Jenny: Ui, que meda. - disse ao ver ela saindo e continuei a caminhar pelo corredor com meus fones de ouvido. 
[...] 
Depois da briga que tive com Katy, logo caminhei em direção a minha sala. Quando notei que não havia mais ninguém no corredor aonde passava para ir pra sala, comecei a cantar, indo em direção a sala. Ao abrir a porta me deparo com um belo garoto, olhos cor de mel, cabelo de topete e roupa bem largas e despojadas. Ele me ouviu cantar e soltou uma risada, me fazendo corar.
XxX: Pode continuar - disse sorrindo
Jenny: Continuar com o que, eu não estava fazendo nada. - disse fria e envergonhada ao mesmo tempo
XxX: Me chamo Justin, e você?
Jenny: Jennyfer. Por que quer saber? 
Jus: Não é por nada, é que sou novo aqui e não conhecia ninguém.
Jenny: É, mas daqui a pouco, Katy provavelmente vai começar a dar em cima de você.
Jus: Katy? Ela é minha namorada.
Jenny: Oh, mau gosto. - cochichei
Jus: O que disse? 
Jenny: Que você tem mau gosto, afinal, namora com Katy.
Jus: Acha mesmo? 
Jenny: É, sim. Agora, me da licença porque se a vadia, quer dizer, se Katy me ver falando com o namorado dela, vai achar que estou dando em cima de você - disse colocando meu fone de ouvido.
Jus: Tudo bem. - disse em um intervalo de uma fala e outra.
[...] 
Continuei por ali ouvindo Gun's N Rose no volume máximo até o sinal bater e todos entrarem. Confesso, que eu e Justin trocávamos olhares de vez em quando, mas sempre que ele me olhava ele sorria e eu apenas virava o rosto.
Quando Katy entrou foi diretamente em Justin e lhe deu um beijo, olhando com certo sarcasmo para mim, e eu apenas revirei o olho. 
[...] 
A primeira aula foi de matemática, e foi um saco. O sinal para o intervalo bateu e todos no retiramos dali. Sentei-me numa mesa distante de tudo e de todos. Peguei meu livro e meu fone de ouvidos e não ligava mais para nada. Logo pude avistar um menino vindo em minha direção. Justin. "Será que esse garoto não vai me deixar em paz ?" Era isso que se passava pela minha cabeça.
Jenny: O que você quer? Eu já não disse que se Katy te ver comigo ela me mata, e tudo fica pior pra mim. - disse quase em um grito.
Jus: Não, isso não vai acontecer. Sabe por quê ? - positivei com a cabeça, como se estivesse perguntando por que - Porque não existe mais nada entre Katy e eu. - disse alto 
Jenny: Ah é? Que peninha. Agora por que veio aqui?
Jus: Porque quero ficar longe de tudo e todos. Ficar conhecido como corno? Eu? Jamais.
Jenny: Ok, tudo bem, me desculpe. 
Jus: Não tem problema de eu ficar aqui né ?
Jenny: Não, não tem. Pode ficar. 
[...]
Justin começou a puxar assunto e acabamos conversando até o fim do intervalo. "Uma garota roqueira conversando com um Bad Boy (que na verdade de Bad não tem nada) ?" Sim, qual o problema, ele é um cara legal e muito lindo também, porém acho cedo para concretizar que estou gostando dele, o conheci hoje, mas que ele é bonito, isso não da pra negar. 

Jenny Narrando
Justin e eu nos aproximamos bastante nos últimos meses, estamos super amigos e Katy está indignada com isso, é até engraçado -la assim, mas procuramos não ligar (eu e Justin). Confesso, estou gostando um pouco de Justin, ou talvez esteja gostando demais, mas sei que ele não quer nada comigo. Dentre tantos pensamentos fui desperta por duas mãos sobre meus olhos.
XxX: Adivinhe quem é. - pude ouvir a voz rouca de Justin.
Jenny: Huum... Deixe-me pensar... Talvez um cara idiota cujo nome é Justin ? - ironizei 
Jus: Tirando a parte do idiota, acertou. - disse tirando as mãos de meus olhos e parando em minha frente sorrindo. - Pode vir comigo ? Preciso falar com você. - Disse. Confesso, fiquei bem assustada.
Jenny: Tudo bem. - respondi
Justin sorriu para mim e me estendeu a mão, então entrelacei minha mão na dele e logo fomos andando. 
Ele me levou até a quadra do colégio que estava vazia, então, óbvio, estranhei.
Jenny: O que estamos fazendo aqui ? - perguntei
Jus: Por favor, confia em mim. - positivei com a cabeça e permaneci em meu estado parada. Justin então se ajoelhou e pegou em seu bolso uma caixinha.
Jenny: Justin, o que "cê" ta fazendo. - sorri envergonhada
Jus: Jennyfer Park, lembro-me do dia em que nos conhecemos. Eu tinha acabado de terminar com Katy, o que hoje agradeço muito por ter acontecido - rimos - Eu me sentei em sua mesa e começamos a conversar. Aos poucos fomos nos aproximando e nos tornamos amigos. A questão é, com toda essa aproximação, acabei me apaixonando por você, então...- abriu a caixinha que permanecia em sua mão - Jennyfer Park, você aceita ser minha namorada ? - no mesmo minuto senti lágrimas escorrerem por meu rosto.
Jenny: Jus... E-e-eu nem sei o que dizer...- respirei fundo e depois de um ou dois minutos quieta, apenas chorando, respondi - Sim, Justin, eu aceito. - Ele sorriu e apenas me beijou. 
**
Meu namoro com Justin está ótimo, brigamos uma vez ou outra, mas apesar de tudo estamos bem. 
Jenny: A roqueira revoltadinha namorando com o ex da patricinha. Ui...- debochei de Katy
Katy: Os dois são uns idiotas, se merecem.
Jus: Ai amor, somos idiotas. - disse Jus rindo
Jenny: Poxa, me ofendi. - ironizei
Katy: Isso debochem, debochem mesmo, isso não vai durar muito tempo. - disse saindo dali revoltada.
Jus: - riu - Eu te amo! - disse
Jenny: Eu também te amo! - disse e o beijei.


Notas finais da autora: Então, terminei de escrever esta fic agora, então não ta das melhores, mas posso fazer melhor. Espero que goste! Beijo! 

4 comentários:

  1. 11 anos? Serio. Ela escreve muuuuito bem cara. AMEEEEI! Xoxo @BelieberJB_1994

    ResponderExcluir
  2. Aii qe diiva !!! Ameiii, Ray diva dms.. amei pks vlh

    ResponderExcluir
  3. CACILDES...INVESTE QUE VAI DAR DINHEIROO Geente que perfeito *--*

    ResponderExcluir

Não esqueça de deixar um comentário. Além de deixar a autora feliz, vai ajudá-la a saber se você está gostando ou não. Se achar algum link que não esteja funcionando nos avise.