24/10/2013

She don't like the lights - capítulo 3

11 comentários: | |


Você sempre vai valer pouco, para as pessoas que não valem nada”-Desconhecido.


A menina ainda não acreditava no que estava vendo. De fato existem muitas baladas em Atlanta, mas porque justamente no dia em que ela sai de casa Justin Bieber tinha que estar exatamente no mesmo local que ela?

Ela bufou e revirou os olhos. Tinha que sair dali imediatamente. Já não era de bom grado estar ali antes, agora, com Justin Bieber e com aquelas luzes o acompanhando era pior ainda. Ela se virou para então ser atingida por um líquido gelado.

- Merda – ela praguejou, em seguida olhou para o vestido todo molhado. Em seguida olhou para pessoa que havia derrubado o líquido nela. Ela sentia uma imensa vontade de acertar o rosto do homem com um soco, mas infelizmente ela tinha que alcançar o rosto pra isso. Ela definitivamente odiava ser baixinha.

- Saia da frente – o homem grande disse.
Ela reprimiu toda sua vontade de dar um soco na cara do idiota e caminhou até o banheiro, tentando ao máximo se esconder dos flashes.

Assim que entrou no banheiro ela preferiu ter ficado lá fora.

A balada podia até ser bem badalada, mas o banheiro não.

Tentou ignorar a garota que vomitava em uma das cabines abertas e o cheiro horrível daquele local.

Depois de várias tentativas, ela finalmente desistiu de limpar aquela mancha.

Enquanto passava pela porta do banheiro observava a mancha.

A menina se controlou para não gritar um palavrão quando alguém esbarrou nela, quase a jogando no chão.

Felizmente, a mesma pessoa que quase a jogou no chão impediu que ela caísse no chão.

Em situações normais ela provavelmente xingaria a pessoa para depois agradecer.

Mas essa não era uma situação normal.

Justin Bieber havia impedido que ela caísse e agora a encarava intensamente.

A menina ficou completamente paralisada. Ela não queria ficar assim, mas, puta merda aqueles olhos eram um paraíso.

Ela balançou a cabeça, deixando partir todos os pensamentos ruins. Se afastou do garoto, mas por algum motivo não teve coragem de acabar com o olhar que ela ainda sustentava.

- Desculpa- Justin Bieber disse.
-Olhe por onde anda da próxima vez. - ela respondeu.
-Desculpe mesmo... Como é seu nome mesmo?
-Mary- ela respondeu com um sorriso falso no rosto. Por algum motivo, ela não queria dizer seu nome verdadeiro pra ele.
- Prazer Mary – o garoto sorriu- Eu sou o Justin, Justin Bieber.
- Ótimo sorte sua.

Antes que a garota pudesse se virar ouviu o grito de sua amiga.

- Julliet Smith, eu te procurei por todos os cantos.
- O seu nome não era Mary ?

Até então Jessie não havia percebido a presença do menino. Quando finalmente o viu deu um grito .

-OMG, ele é o Justin Bieber,você é o Justin Bieber, eu estou falando com o Justin Bieber.
-Dê tchau para o Justin Bieber, nós vamos embora.
-Eu não vou embora- Juliet começou a puxá-la para longe do menino- Juliet não , não faça isso comigo , não! Eu te odeio.
- Adeus Justin Bieber – ela gritou.

(...)

No outro dia a menina quase se esqueceu de ser irmão (que bela irmã ela era).

Ela corria pelas ruas de Atlanta, por pouco não foi atropelada.

Alguns minutos depois, quando ela finalmente chegou á escola de seu irmão, viu uma grande movimentação na entrada. Passou por todas as pessoas, nas qual ela não fazia ideia do porque estavam ali.

Assim que passou pelos portões parou repentinamente.

O que merda Justin Bieber estava fazendo na escola de seu irmãozinho?

Heey semideusas, peço perdão por esse capítulo lixo , merda , horrível.
Eu estava sem criatividade :(((
Por isso nem vou esperar grandes opiniões em relação a esse capítulo .
Bju pra vocês .

20/10/2013

The Exchange: Capítulo 2

9 comentários: | |
Não me zoem


Hoje é o primeiro dia de aula e confesso que estou um pouco nervosa. O relógio despertou e eu fui direto tomar um banho quente, para relaxar. Vesti minha roupa, penteei o cabelo, peguei minha mochila e desci para tomar café, onde Júlia já estava. Tomamos café e fomos pra escola, que não era muito longe de casa então fomos caminhando. Chegamos na escola e fomos procurar a sala do diretor para pegar nossos horários. A primeira aula é de inglês e Júlia ficou na mesma sala que eu.
xxx: Hey (seu nome). - Alguém me cutucou. Eu virei pra trás e era Chaz.
Você: Oi Chaz. Que bom ver você aqui.
Chaz: Bom mesmo. Parece que vamos estudar na mesma escola.
Você: É verdade. Mais alguém que eu conheça estuda aqui?
Chaz: Sim. Ryan, Chris e Caitlin. Mas Ryan e Caitlin estão um ano mais adiantados que nós, e Chris está dois anos mais atrasado. Tadinho. - Nós rimos.
Professor: Bom dia alunos. - O professor entrou na sala. Chaz levantou a mão.
Professor: Fale Somers.
Chaz: Temos duas alunas novas professor. Ele apontou pra mim e pra Júlia.
Professor: É verdade. Vocês poderiam se apresentar para nós?
Júlia: Claro. - Júlia levantou.Meu nome é Júlia, tenho 15 anos e sou brasileira. Vim pro EUA pra estudar. - Ela sentou. Agora era minha vez.
Você: Meu nome é (seu nome), tenho 16 anos e também sou brasileira. Eu e Júlia viemos estudar aqui, como vocês já sabem. - E sentou.
Professor: Muito prazer. Sou o professor Paul. Sejam muito bem-vindas.
Você&Júlia: Obrigada.
As aulas demoraram à terminar. Vocês estavam voltando pra casa, até que seu celular toca.

~ligação ON~
Você: Alô. Quem é?
xxx: Oi (seu nome). É o Justin.
Você: Oi Justin. Tudo bem?
Justin: Tudo sim. Eu queria marcar pra gente sair hoje. Pode ser?
Você: Ah, claro.
Justin: Então eu passo aí pra te buscar 19 horas. Tudo bem?
Você: Sim. Sabe onde é a casa?
Justin: Sei. É do lado da casa do Chris né?
Você: Sim, sim.
Justin: Ok então. Tchau.
Você: Tchau.
~ligação OFF~

Você: AMIGA, EU VOU SAIR COM O JUSTIN BIEBER. - Você começou a pular no meio da rua e as pessoas te olhavam de um jeito estranho, tipo: "Essa garota é louca?"
Júlia: AAAH AMIGA, QUE SONHO. - Vocês comemoraram até chegar em casa.
Júlia: É sua vez de fazer o almoço querida. - Ela disse e subiu a escada correndo. Que ótimo, odeio cozinhar. Você colocou a mochila em cima do sofá, prendeu o cabelo e foi pra cozinha. O que vou preparar? Macarrão com queijo seria uma ótima ideia. Fez a comida e chamou Júlia. Ela desceu correndo.
Júlia: Você não acredita no que o Justin postou no Twitter. Ela disse enquanto se servia.
Você: O que?
Júlia: "Realmente o amor é uma coisa que surge de repente."
Você: E o que que tem isso?
Júlia: Deixa de ser besta amiga. Com certeza isso foi pra você. Você riu.
Você: Claro que não.
Júlia: Claro que sim. Quem é a garota que ele acabou de conhecer e chamou pra sair? Você. Se toca colega.
Você: Será mesmo?
Júlia: Claro que sim. - Você não acreditou muito que aquilo era pra você, aliás não podia se iludir com isso. Vocês passaram a tarde toda na casa de Chris e Caitlin. Logo já era 18 horas e você precisava se arrumar. Júlia ficou lá. Você tomou banho e trocou de roupa.


KKKKKKKKKK, sério, essa ib é muito ruim.

16/10/2013

Nova/Antiga IB: The Exchange

9 comentários: | |
Essa IB foi a segunda que eu escrevi, ou seja, está uma merda jerjkenfkrenfkjr
Não sei como eu tenho coragem de postar ela aqui, mas eu não queria perdê-la e esse é o lugar mais seguro pra guardar todas as minhas ibs.
Agora vocês podem ver o quanto eu escrevia mal hahaha Essa é pior do qe Never Forget You, sério '-'
O nome é The Exchange e eu escrevi ela na metade de 2011. Não precisam comentar o quanto está horrível, ok? hahaha Apenas ignorem.


The Exchange (Imagine Belieber)
Sinopse: Você tem 16 anos e vai fazer um intercâmbio nos EUA com sua amiga, Júlia. Lá você conhece Christian e Caitlin Beadles. Vocês viram super amigos e Caitlin te apresenta para Justin Bieber. Vocês começam a sair e depois de um tempo começam a namorar. Vai ser bem difícil continuar o namoro com Justin, pois o intercâmbio termina e você precisa voltar para o Brasil.

Personagens:
  • Você
  • Júlia (sua melhor amiga)
  • Seus pais
  • Justin Bieber
  • Caitlin Beadles
  • Christian Beadles
  • Chaz Somers
  • Ryan Butler
  • Scooter Braun
  • Pattie Mallette
  • Kenny Hamilton
  • Jeremy Bieber
  • Jaxon Bieber
  • Jazmyn Bieber

Primeiro capítulo:

Depois de muita insistência, eu e Júlia tínhamos conseguido, ela iria fazer o intercâmbio comigo. Nós estamos no avião à caminho de Atlanta - EUA.
Júlia: Ai amiga, é um sonho né? Nós duas indo morar um tempo em Atlanta sozinhas.
Você: Nem acredito que isso está acontecendo. Vamos morar sozinhas na minha casa em Atlanta que eu nunca tinha visitado. Quem diria. - O avião pousou depois de 2 horas. Vocês não conseguiram dormir pois estavam muito ansiosas. Pegaram um táxi e foram pra casa. A casa era sua, mas você nunca teve a oportunidade de ir pra lá. Era a primeira vez.
Júlia: Uau! Tem certeza que essa é a casa? - Ela disse quando chegamos.
Você: É o endereço que está no papel. Vamos entrar. - Você abriu a casa e quando entraram não acreditavam no que estavam vendo. A casa era linda. - AAAAH, QUE COISA LINDA. TCHAU AMIGA, VOU ESCOLHER MEU QUARTO. - Você gritou e subiu a escada correndo. Olhou todos os quartos e escolheu um lindo. Júlia ficou com o quarto ao lado. Todos os quartos tinham closet e banheiro.

Vocês guardaram todas as suas roupas e quando estavam terminando a campainha tocou. Vocês duas foram atender.
xxx: Olá. Nós somos vizinhos de vocês e viemos lhes dar as boas vindas. - Nós rimos com a formalidade do garoto.
Você: Muito obrigada. Nós somos (seu nome) e Júlia. Viemos do Brasil para fazer um intercâmbio aqui.
xxx: Muito prazer. Essa é Caitlin e eu sou Christian. Somos irmãos. É bom saber que vamos ter vizinhas bem gatas. - Ele nos olhou dos pés à cabeça.
Caitlin: Christian, pare com isso. Não ligue pro meu irmão, ele é besta mesmo. Muito prazer meninas. - Caitlin nos cumprimentou. - Nós vamos fazer uma pool party hoje à noite com alguns amigos. Vocês querem ir?
Júlia: Queremos sim. Muito obrigada por nos convidar.
Chris: De nada. Nós temos que ir resolver algumas coisas. Até mais tarde.
Você&Júlia: Até.
Você: Amiga, sabe o que isso significa né? COOOOMPRAS! - Você e Júlia ficaram pulando igual duas malucas. Pegaram uma lista telefônica enorme que estava em cima da mesa de centro e ligaram pra companhia de táxis. Em menos de 20 minutos o táxi chegou. Vocês foram para o melhor shopping da região e entraram em uma loja de roupas. Compraram muita coisa e voltaram para casa, pois já estava quase na hora da festa. Chegaram em casa e foram se arrumar. Colocaram uma roupa e um biquini por baixo.

Foram para a casa do Chris e da Cait e tocaram a campainha. Chris atendeu.
Chris: Uau, bem que me disseram que as brasileiras são gostosas. 
Júlia: Muito obrigada Christian. Você é muito fofo. 
Chris: Me chamem de Chris gatas. - Ele piscou pra gente e nós rimos. - Podem entrar. - Ele nos deu passagem e nós entramos. Fomos até a área da piscina e Caitlin veio falar conosco. 
Caitlin: Oi meninas. Venham aqui. Quero apresentar vocês à uns amigos. - Ela nos levou até uma rodinha de garotos. 
Caitlin: Gente, essas são (seu nome) e Júlia. Elas vieram do Brasil para fazer um intercâmbio aqui.
Garotos: Oi meninas. 
Caitlin: Esses são Chaz, Ryan e Justin. 
Você&Júlia: Oi gente. Muito prazer. - Vocês se cumprimentaram. Júlia se enturmou com umas garotas e ficou conversando com elas, você sentou na beira da piscina e ficou observando os outros. 
xxx:Porque está sozinha? - Alguém sentou do seu lado. 
Você: Ah, oi Justin. Júlia está conversando com umas garotas. 
Justin: Vou ficar aqui com você então. 
Você: Muito obrigada. - Sorri. - Parece que eu já te vi em algum lugar. 
Justin: Deve ser porque eu sou o adolescente mais famoso do mundo. Tá brincando que não me reconheceu? 
Você: Não. É sério. 
Justin: Justin Bieber. Que canta One Time, Baby e mais um monte de músicas.
Você: Aaaah, lembrei. Como eu posso ter esquecido. Eu não sou uma Belieber, mas gosto de algumas músicas. 
Justin: Que bom que gosta das minhas músicas. Quer dançar? - Ele levantou e pegou sua mão para levantar também. 
Você: Quero sim. - Vocês dançaram a noite toda, mas infelizmente você tinha que voltar pra casa. Chamou Júlia e foram pra casa. Amanhã começaria as aulas. 
Justin: (seu nome), quer sair comigo amanha? - Justin disse enquanto vocês estavam indo embora. 
Você: Claro. Seria ótimo. 
Justin: Me passa seu número. - Você passou seu número e foi pra casa. Chegou em casa, tomou um banho e foi dormir. Amanhã teria que acordar cedo. 



Que vergonha x.x

She don't like the lights - capítulo 2

5 comentários: | |


“Eu não esqueci, me conformei com a ausência. É diferente” – Gabriel Oliveira.


A menina caminhava pelo corredor, de volta para sala. Ela decidiu ignorar o bando de garotas fúteis que estavam á sua volta, provavelmente rindo dela. Julliet tinha dó desses tipos garotas, ela sabia que o cérebro desse tipo de gente havia sido corroído pela tinta de cabelo. Ela se sentiu mal por pensar que um dia foi esse tipo de garota.

E em meio á seus pensamentos ela foi empurrada contra os armários. Os braços do menino estavam apoiados nos armários ao lado da cabeça de Julliet, ou seja, a menina não tinha saída.

- Jéssica, amor da minha vida – o garoto sorriu.

- Meu nome é Julliet – a garota bufou.

- Certo, Julliet, o que acha de...

- Eu não vou transar com você Cody – a menina o interrompeu antes que dele terminar a frase.

- Eu não pretendia te convidar pra transar, apesar de ser uma proposta tentadora. Bom, dando continuidade ao meu pedido eu...

- Eu recuso seu convite Cody – a menina novamente o interrompeu no meio da frase.

- Gata, você tem noção do que está perdendo?

- Tenho certeza de que não estou perdendo muito coisa.

- E eu tenho certeza que você vai se arrepender de ter dito isso – o garoto socou o armário mais próximo a cabeça da menina.

- Isso foi uma ameaça?

- Entenda como quiser.

O garoto saiu esbanjando um sorriso amedrontador. Mas Julliet já havia se vacinado contra o medo, o medo já havia sido banido de sua vida.

- Julliet! – alguém a abraçava por trás. E ela nem se importou em se esquivar, sabia muito bem quem era. Reconheceria o cheiro dos perfumes caros de Jessie de longe.

- Posso saber o motivo de tanta felicidade? Não é muito comum te ver feliz nas segundas-feiras.

- É realmente estranho eu estar feliz justo na segunda-feira. Mas sim tem um motivo, e você vai querer saber, certo?

- Na verdade eu não...

- Tudo bem, já que você insiste, eu conto. Sabe aquela balada que eu daria tudo pra ir? – a menina dos olhos azuis assentiu- Consegui três ingressos – a menina dos olhos verdes gritou – E adivinha que vai comigo?

- Harry?

- Harry e você.

- Não, sem chance, eu não vou.

- Julliet Smith, você esta enfurnada dentro daquela casa á seis meses. Faz seis meses que você não se diverte verdadeiramente. Eu entendo que a morte de seus pais tenha feito um grande estrago na sua vida, mas eu não consigo mais ver minha melhor amiga acabada, não consigo. Você entende que agindo desse jeito esta magoando as pessoas que você ama? Eu não vou permitir que você continue assim, não mesmo. Eu e Harry estaremos te esperando as 22h00min PM, não se atrase.

(...)

A menina corria pelas ruas da cidade movimentada. Esse era o terceiro dia que ela chegava atrasada no trabalho. E mesmo estando atrasada ela não se importava nenhum pouco, não gostava de trabalhar no Burger King, sempre preferiu o McDonald’s.

- Senhorita Smith, você 37 minutos atrasada – o seu chefe anunciou assim que ela pisou no local.

- Eu sei disso Will.

- E mesmo sabendo insiste no erro.

- É que eu... – a menina estava prestes a dar uma ótima desculpa quando seu celular tocou. Ela fez um sinal com a mão pedindo que o patão esperasse, ele a encarou indignado.

Ligação ON

- Senhorita Smith? – uma voz feminina perguntou.

- Sou eu.

- Gostaríamos de saber quando a senhorita pretende vir pegar o Cory, ele esta aqui te esperando já faz um tempo.

- Ah meu Deus, eu já estou indo. Em 15 minutos estou ai.

Ligação OFF

- O que aconteceu? – o chefe perguntou visivelmente preocupado.

- Desculpe Will, mas eu vou me atrasar mais alguns minutos. Eu esqueci meu irmãozinho na escola – a menina nem esperou uma resposta do patrão, colocou a bolsa no ombro e saiu correndo.

(...)

- Desculpe o atraso – a menina sussurrou para a diretora enquanto passava pelos portões da escola comunitária da cidade de Atlanta. Era óbvio que em uma cidade tão grande como Atlanta existiria um número considerável de pessoas menos favorecidas, e se por algum motivo elas quisessem estudar, era ali que eles se matriculariam.

- Julli! – o menininho corria até a garota com um enorme sorriso estampado no rosto.

- Oi criança – a menina abraçou fortemente o garotinho, o aconchegando em seus braços.

- Eu não sou criança – Cory protestou – Eu sou um homem, e homens não gostam de ser abraçados pelas irmãs.

- Cara, sua irmã é bonita – um garotinho que até agora Julliet não havia percebido estava bem ao seu lado, ele estava cutucando a bunda da menina.

- Eu sei disso – Cory disse – E, por favor, pare de cutucar a bunda da minha irmã.

- Mas é legal – o garotinho protestou.

- A bunda da minha irmã não é iPhone , então tire já o dedo daí – a garota gargalhou , era até engraçado ver o irmão a defendendo.

- Acho que já deu nossa hora Cory – ela pegou o menino pela mão e saiu o puxando. Mas antes de sair por completo se virou e acenou para o garotinho que ainda estava parado lá, ele sorriu e saiu gritando.

Enquanto eles caminhavam de volta para o trabalho da garota o menininho fez uma pergunta que embrulhou o estômago dela por completo:

- Julli, você acha que a mamãe e o papai vão demorar muito para volta? – aquela pergunta pegou-a totalmente de surpresa.

A menina parou abruptamente, o que, consequentemente, fez o menininho parar também.  O menininho dos olhinhos azuis a encarava.

- A mamãe e o papai têm muito trabalho pra resolver, talvez eles demorem mais um pouco.

- Eu estou com saudade deles.

- Eu também – a menina sussurrou.

(...)

Eram exatamente 22h00min PM quando uma buzina soou em frente à casa de Julliet.
Ela havia vestido um dos seis únicos vestido que ela possuía, os outros ela havia rasgado e/ou botado fogo.

O vestido caia perfeitamente bem nela. Ele era preto e ficava colado em seu corpo, as mangas eram longas. Em geral o vestido não possuía nenhum detalhe, exceto pelo decote “V” que se estendia ao longo de suas costas. Nos pés calçava seu coturno preto. Ela NUNCA usava maquiagem, nunca mesmo, a única coisa que ela sempre usava era o lápis de olho.

Pegou seu iPhone 5 , que havia ganhado antes de seus pais morrerem, e saiu do quarto .

- Aonde você pensa que vai? – a voz irritante de sua tia disse.

- Não é da sua conta – a menina respondeu no mesmo tom.

- Bom, legalmente a sua guarda esta comigo.

- Não significa que eu tenha que te obedecer.

- Você é uma ingrata mesmo, eu dou abrigo para você e seu irmão e você ainda me vêm com sete pedras na mão. Espera só o testamento de seus pais saírem, eu vou te jogar na rua só com sua roupa do corpo. 

- Ótimo, eu não aguento mais ter de morar com você – dito isso a menina passou pela porta. Ainda podia ouvir os resmungos da tia, mas preferiu ignorar.

- Jessie, ela esta chegando – Harry anuncia enquanto Julliet passava pelos portões de casa – E esta linda.

A menina gostaria de não ter corado tanto quanto corou. Mas a verdade era que ela não aceitava nenhum elogio. Já passará por muitas coisas que a fizeram acreditar se a pior pessoa do mundo.

- Ah Meu Deus, eu tenho que concordar com o Harry -Jessie disse- Se eu fosse lésbica eu te pegava.

A menina gargalhou e entrou no carro e disse:

- E quem disse que eu pegaria você?

(...)

Assim que pisou os pés naquele lugar Julliet se arrependeu profundamente. Nunca havia participado de uma orgia, mas tinha certeza de que era algo parecido com aquilo.

- Isso é horrível – ela sussurrou.

- Isso é incrível – Jessie gritou.

Julliet revirou os olhos e começou a caminhar até o bar.

- Ei, aonde você vai? – Harry perguntou.

- Vou beber alguma coisa.

- Quer companhia?  – aquilo soou mais como uma ordem do que um pedido, mas a mesmo assim a menina recusou.

- Não, obrigada.

E então a menina voltou a caminhar em direção ao bar, ignorando completamente a expressão de tristeza no rosto de Harry.

Minutos depois, antes de tomar sua quarta dose de Vodka a balada toda começou a vibrar com mais intensidade. A garota imaginou que a música que tocava agradava a todos, mas então uma seção de flashes idiotas começou. Que merda estava acontecendo?

Ela percebeu que uma pequena multidão se formava no meio do estabelecimento.

Segundos depois, entendeu o porquê de tanta exaltação.

Justin Bieber estava no meio daquela multidão. 


Heey suas lindas semideusas . Aqui está o 2º capítulo de SDLTL (abreviei pq fiquei com preguiça de digitar o resto huehuehue) . Bom , gostaria de avisar que mudei a idade do Cory , ele tinha 6 anos , agora ele tem 5 anos . Espero que o capítulo não tenha ficado tão lixo hehehe .
Aqui meu ask : http://ask.fm/loukaspeloj , deixem ask's sobre o que vocês quiserem , vale qualquer assunto huehuehue . 
Meu tumblr : http://belieber-apaixonada-br.tumblr.com/  , estou aceitando followers hehehe .
E aqui esta minha outra fanfic : http://fanfiction.com.br/historia/332170/Love_Or_Hate_/  Okay , os primeiros capítulos são um lixo , eu sei disso ( lembrando que o tema principal dela não é o Justin , o tema dela é um jogo que eu amo , chamado Amor Doce )

Divulgando :


Então , é isso . Beijão pra vocês , suas lindas .

Comentem  ;)